Mudança de casa: como adaptar seu pet ao novo lar?

Mudar-se de casa, para quem tem um pet, pode trazer algumas preocupações que vão além do caminhão de mudanças. A alteração de local e rotina afetam o animal, especialmente os gatinhos, que podem até tentar fugir da nova moradia em busca da casa antiga. Alguns gatos podem ter um processo de adaptação mais demorado e sensível. Mas dicas certeiras podem ajudar a tornar o momento da mudança mais tranquilo.

O ideal é manter o mesmo padrão do local antigo e evitar mudanças bruscas no dia a dia do pet. Por exemplo, o gato que morava em apartamento com telas deve ter telas no novo apartamento, e cachorros que tinham um local para fazer necessidades na casa antiga devem ter algo semelhante na nova casa,

iStock_000070000053_Small2

 

É importante que o animal entre no novo lar com os donos, para sentir confiança de que estarão juntos nessa nova casa. No entanto, durante a movimentação de móveis e pessoas estranhas na mudança, é recomendável que o pet não esteja em casa para evitar estresse. Uma ótima opção é deixá-lo na residência de alguém que ele já conheça ou uma creche, caso ele esteja acostumado a frequentar o local.

 

Truques para adaptação dos cachorros
Caso trabalhe durante o dia, deixe na caminha do pet uma muda de roupa usada dos donos e um rádio ligado com volume mais baixo (geralmente AM, em que há mais conversa do que música). Essas técnicas ajudam a deixar os cães mais confiantes e seguros, achando que os donos estão por perto.

Espalhe peças usadas pelos móveis, perto dos potes de ração e bebida e junto com os brinquedinhos do pet. Nada melhor para eles do que sentirem o cheiro dos proprietários. Isso ajuda a diminuir a ansiedade do animal e faz com que ele se sinta mais ambientado.

Se a mudança foi para um apartamento, que geralmente é menor do que uma casa, é importante aumentar a quantidade diária de passeios e de atividades recreativas para suprir a ausência do espaço da antiga moradia. Também é indispensável instalar telas de proteção em todas as janelas para a segurança do próprio pet.

Se foi o contrário, de um apartamento para um local com quintal, evite deixá-lo na área externa logo no início. Cães gostam muito do convívio social e se sentirão abandonados, caso essa mudança seja drástica. Experimente levá-lo lá fora apenas nas horas em que forem brincar juntos, se divertirem, mostrando que ali é um local agradável e seguro.

iStock_000057450948_Small

Truques para adaptação dos gatos
Se o seu pet for um gato, é interessante que o ambiente seja mostrado aos poucos, para que o bichinho estranhe o mínimo possível. Coloque-o em um quarto, por exemplo, e só mostre outro cômodo quando o seu gatinho já estiver se sentindo seguro naquele ambiente

Alguns proprietários arrumam a casa e levam os gatos para ficarem por algumas horas no novo lar, repetindo esse processo por alguns dias, antes de mudar. Existem alguns hormônios, como o feromônio felino facial, que dão a sensação de tranquilidade aos gatos e costumam ajudar muito nesse processo de mudança.

Há casos em que os gatinhos tentam fugir em busca da antiga moradia, especialmente se os donos se mudaram para uma casa. No início, é indicado deixar o gatinho apenas onde você consegue vê-lo e em locais com acesso restrito. É recomendado manter as portas e janelas fechadas e teladas.

Se a mudança foi de uma casa para um apartamento, ajuda bastante trazer para o ambiente do gatinho objetos, prateleiras e móveis que o entretenham. Principalmente no alto, pois os bichanos gostam de alturas e se sentem mais confiantes.

Para adaptar a sua casa, conte com a experiência e criatividade da CL Construtora. Fazemos mais que cobrar por m².

Deixe uma resposta